sábado, 17 de novembro de 2007

Servir a Deus por Amor

Servir a Deus por Amor [1]
Texto Bíblico: Deuteronômio 15.12-18

Introdução
· Uma das características mais apreciáveis na existência humana é a disposição que pessoas têm para servir. Quando aparece uma pessoa bem disposta para servir, todos ficamos admirados.
· A capacidade para servir enobrece o ser e constrói caminhos de vida que conduzem ao êxito.

Explicação
· O texto da Bíblia que temos em mãos apresenta um ensino de alta qualidade acerca do ato de servir.
· O escravo hebreu ou a escrava hebréia que servisse a outro hebreu, só podia servir apenas por seis anos. A liberdade devia ser concedida no sétimo ano. Ao fim dos seis anos ele ou ela deveria ser liberto ou liberta e despedidos com doações generosas, que lhes permitissem começar uma nova vida.
· Ao observarem essa lei, os hebreus se lembrariam do tempo de escravidão no Egito e abundante provisão de que desfrutaram ao saírem daquela terra.
· Mas havia a opção de escolha dada ao servo ou a serva. Se por alguma razão quisessem continuar no serviço de seu senhor, era possível fazê-lo pelo resto da vida.
· Muitos não queriam sair, e preferiam continuar servindo ao seu senhor. Ele ou ela poderia dizer: “Não quero ir embora. Vocês são minha família. Eu os amo. Quero ficar e ser um servo”.
· O que fazer diante dessa escolha? O seu senhor o levava à porta da casa; com uma das mãos puxava a orelha do servo ou da serva até encostá-la na parede, e em seguida furava-se com uma sovela pontiaguda.
· Ninguém estranhava tal procedimento, pois era parte da vida do hebreu do tempo bíblico. Terminada a cerimônia o servo era desprendido e tornava-se um “servo por amor”. Trazia em si a marca da obediência ao seu senhor.

Servir a Deus por Amor:

1. É a percepção mais alta da vida cristã
A) A vida cristã é vida de serviço a Deus; de reconhecimento de todas as suas maravilhas.
B) Uma vida que serve a Deus se torna sensível à voz do Senhor; está sempre disposta a obedecer à Palavra da vida.
C) Uma pessoa obediente a Deus não teme as dificuldades, porque elas se transformam em desafios.

2. É a decisão de quem um dia também foi escravo
A) Os hebreus não deviam esquecer de que foram escravos no Egito, e o Senhor os libertou e providenciou tudo para eles.
B) Quem de nós seres humanos nunca foi escravo de alguma coisa ou de alguém?
C) Somente em Deus a vida tem valor, por isso ele um dia nos libertou de alguma escravidão.
D) É Jesus Cristo o grande libertador, por causa dele tomamos as decisões certas na vida.

3. É a marca de um coração sempre agradecido
A) A gratidão é atitude de quem foi liberto por Deus. É gesto de nobreza, de reconhecimento de Deus como o Sublime da vida.
B) Servir a Deus desdobra-se no cotidiano do mundo, mesmo com seus enigmas.
C) Servir a Deus como Jesus serviu e deu a sua vida pelos outros (Fp 2.6-11).
D) Servir a Deus é a marca que trazemos hoje no corpo e alma.
E) Quanto mais servimos Deus, mais nos tornamos nobres.

CONCLUSÃO
· É isso mesmo o que todos devemos fazer: Servir por Amor. Trazer essa marca em nossa existência.
· Ficarmos marcados na história como alguém que andou com Deus; que serviu a Deus servindo as pessoas.
[1] ROCHA, Nelson Celio de Mesquita. Rio de Janeiro, 18 de novembro de 2007.

2 comentários:

Andréa Vieira disse...

Mestre Nelson,
Tenho aprendido muito om o senhor. Nunca em meus 27 anos de evangelho, ouvi alguém falar sobre serviço de uma maneira tão linda e tão prazerosa. Mas ainda enxergo o evangelho com uma visão "romântica" e muitas vezes apego-me a ela para não enxergar a realidade. Deus o abençoe!Parabéns pelo blog,vou degustá-lo homeopaticamente!

Andrea disse...
Este comentário foi removido pelo autor.